Lose Yourself Here

JSB

NOS Primavera Sound : Os Nossos Favoritos

Já não falta muito para que o frio, a chuva e os dias cinzentos invernais deixem de ser uma constante preocupação. Assim, teremos de esperar até ao dia 20 de março para que a primavera, contando com a ajuda do sol e com o desabrochar das flores, se afirme incontestavelmente. Mas a data do equinócio interessa apenas aos que seguem o mundo da astronomia porque, para aqueles que seguem atentamente um outro universo – o musical –, a primavera terá o seu começo «oficial» no dia 7 de junho no Parque da Cidade, no Porto, com o início do NOS

O Terno – Melhor do que Parece

A música brasileira pode ser entendida como a «prima» da música portuguesa. Apesar de estarem separadas por um oceano imenso, as duas expressões musicais encontram-se «eternamente» unidas por um operador comum, a língua portuguesa. O tom quente e melodioso das sonoridades brasileiras são por todos conhecidas (e reconhecidas). Mas essa não é apenas uma característica una e singular da bossa-nova, (o «expoente máximo» da cultura musical brasileira): é identificável, por exemplo, também no rock e na alternativa pop canarinha – no fundo, nas áreas que à Just Musically Speaking interessam. Descobri o trabalho dos «O Terno» há relativamente pouco tempo.

A Chama e o Carvão – Príncipe

Acabou já por ter sido no ano passado (em dezembro de 2017!…) que Príncipe – nome artístico de Sebastião Macedo – lançou o seu primeiro álbum de originais, entitulado «A Chama e o Carvão». (E que não se estranhe o nome «Sebastião Macedo» já que o mesmo integra a já «conhecida» banda «Ciclo Preparatório» –  que têm 1 álbum lançado, datado de 2013). Numa fase inicial desta «dissecação musical»  o ouvinte encontrar-se-á sempre acorrentado a leves sentimentos melancólicos  proporcionados, não só pela poderosa lírica do autor, como também pela instrumentalidade que o mesmo impõe ao longo das 10 canções que

E Assim Se Passou Mais Um Ano – EPs 2017

E assim se passou mais um ano: 2017 já tinha os seus dias contados. Mas não desanimemos!… que o ano transato foi, sem sombra de dúvida, um ano para mais tarde recordar: vários foram os artistas, projetos e bandas que, tendo feito do atual panorama da alternativa portuguesa uma autêntica «primavera», desabrocharam, dando a conhecer aos ouvidos portugueses novas sonoridades. Por isso, reconheçamos que agora é altura de refletir, recordar e de aproveitar, reouvindo, os que para a Just Musically Speaking foram (e continuam a ser, leia-se) «alguns» dos EP’s que melhor foram acolhidos pelo público português no ano de