Lose Yourself Here

Rapaz Ego – Psicadélico na Primeira Pessoa

Já não me apaixonava à primeira por uma música cantada em Português provavelmente desde do  “Oeste” de Valter Lobo, até que ouvi os “Levas Aquilo que Tu Queres” do Rapaz Ego e desde então foi entoar esse mesmo coro infinitamente com o café da manhã para ter a certeza que o dia começa com um bom chuto de Rock. Pedalar o “Wah” é coisa para meninos e o Rapaz faz questão de brincar com ele deliciosamente ao longo desta que é uma das seis jóia por ele desvendadas até agora, no que é o seu único trabalho no Spotify, “Gente a Mais”. 

Curiosamente a primeira vez que me cruzei com o Rapaz foi ao ouvir a Super Bock FM. É de louvar o trabalho que esta que é a mais recente rádio associada a um festival a aparecer no mercado, substituindo a secante Nostalgia FM, tem feito ao divulgar o melhor dos projetos Portugueses do mais conhecido, aos que ainda nem Spotify têm; e que tem uma amplitude de programas bastante diferenciada do que já existia no mercado. Estão no bom caminho para fazerem frente à Vodafone FM que era até agora a Rainha do Alternativo a par com a Antena 3.

Mas chega de Rádio. Voltando ao Rapaz, os pedais são definitivamente parte deste Rock Psicadélico totalmente arquitetado por uma só cabeça, Luis Montenegro, dos Salto, que agora se apresenta como “Rapaz Ego” num projeto a solo onde demonstra toda a sua capacidade não só vocal como instrumental com “riffs” lendários como é o inicial de “Gigantes da Montanha”, linhas de baixo que deslizam como veludo no “Paradigma de Falar Sozinho” que tão bem sabe completar com os efeitos vocais na mesma soando nessa mesma canção a “Mighty Sands” em ácidos.

Outras linhas interessantes? O disco foi gravado na Maia, e vem com um certo sotaque de lá originário que a mim me soa deliciosamente. Para além disso o modelo utilizado no prolongamento do refrões é já nosso conhecido do certo género que temos criado, impulsionado pelos Capitão Fausto, muito me parece inspirado num tal José Cid que existiu em tempos, e agora aproveitado em Rapaz da melhor maneira. Finalmente, ao vivo, tem surpreendido os que não sabem o que esperar por ainda não conhecerem “Gente a Mais”. Os que já conhecem ficam felizmente de papo cheio e com muita vontade de ouvir o mais ainda, do que vem aí depois do Verão.

Por agora meus amigos, é saber investir o vosso próximo quarto de hora em seis músicas muito especiais por um artista do qual vão ser fãs num futuro ainda mais próximo. São artistas como o Rapaz que me levam a pensar que Portugal tem uma cena de música hoje em dia muito sua e com muita vontade (e ainda mais precisa) qualidade. Será que somos nós que não estamos prontos ou serão eles? Uma coisa é certa, Rapaz Ego já é parte da playlist não só dos Portugueses como de alguns estrangeiros, e o Sobral ganhou a Eurovisão e mandou a música de plástico para onde ela veio, e agora há que aproveitar todo este ímpeto Sebastianista para levar Rapazes deste pelo Mundo fora! O Quinto Império é Nosso!

%d bloggers like this: